Coronavírus Uti aerea

20/03/2019 – Sete Táxi Aéreo – Médicos Parceiros falam sobre o Coronavírus e os principais cuidados ao procurar um Centro de Saúde ou Remoção Médica!

É natural que o efeito físico e psicológico causado pelo momento que a humanidade está vivendo com o Coronavírus é inédito e de expansão inimaginável, produzido por todos os meios de comunicação, assim como de risco real sem precedente.

A Sete Táxi Aéreo possui vários planos de saúde como clientes e parceiros, e junto com profissionais médicos busca exemplificar os cuidados que as pessoas devem ter ao buscar um centro de saúde público ou privado, ou mesmo um meio de remoção quando necessário.

Segundo o Dr. Thiago, considerado um dos médicos com grande experiência em regulação de quadros clínicos de uma das maiores redes de gestão de saúde do Brasil, as principais reflexões que as pessoas devem ter antes de buscar um centro de saúde e remoções são:

a) Os sintomas são frequentes e se acentuaram com o passar do tempo, entre eles: dificuldade respiratória, febre acima dos 37,8 graus e tosse;

b) Teve contato com algum portador do vírus;

c) Veio recentemente de alguma região com maior incidência do vírus;

d)Esteve em locais com rápida possibilidade de propagação e está sentindo os sintomas.

“ De todos os sintomas acima, o mais preocupante e que deve ser procurado um centro de saúde com urgência, é se o paciente demonstrar falta de ar (dificuldade respiratória). Lembrando que se o paciente possuir doença cardíaca, pulmonar crônica ou é idoso, o cuidado deve ser ainda maior.” Destaca Dr. Thiago.

Dr. Thiago, conscientiza também a importância de buscar a ajuda médica assim que constatar os sintomas, mas alerta que a acumulação de pessoas nos hospitais ou centros de saúde, que não estejam sentindo os sintomas e possuem uma curiosidade de saber se possui ou não o vírus, pode gerar um transtorno enorme nos atendimentos, além de colocar em risco a própria pessoa e seus acompanhantes, pois os hospitais ou qualquer outro centro de saúde no momento representa uma área de periculosidade e deve ser evitado por pessoas que não estejam realmente necessitando de atendimento.

“Todos os centros de saúde, hospitais, planos de saúde e profissionais médicos estão envolvidos de corpo e coração nesse momento. Sabemos, que no Brasil as medidas são preventivas, e que os casos estão sendo tratados. É mais importante mantermos as políticas de saúde pública já estabelecidas como: isolamento social, cuidados com o higiene pessoal e outros, mantendo os centros de saúde livre para as pessoas que desejamos que não necessite, mas que podem vir verdadeiramente precisar.” Declara Dr. Thiago.

Quanto as remoções, cada centro de saúde está sendo, ou já está preparado para receber, fazer triagem, realizar os procedimentos e quando necessário realizar a transferência para outro local. “Para ser realizada essa transferência, o paciente deve passar por um ciclo de atendimento. Os planos de saúde, hospitais particulares, redes públicas e outros, estão orientados a realizar os procedimentos relacionados ao Coronavírus de acordo com várias políticas públicas de saúde já em andamento. A população deve manter a calma em cada solicitação junto à esses órgãos. O mundo todo está passando por esses desafios, mas acreditamos, que o governo, a iniciativa pública e privada e a população com medidas integradas reduzirão drasticamente os impactos que esse tipo de pandemia pode trazer.

Caso aja a real necessidade da transferência, a mesmo deve ocorrer com transporte oficial da instituição de saúde, profissionais ou empresas especializadas com isolamento social e respiratório do paciente, uso adequado de todos os EPI´s (equipamentos de proteção individual) e desinfecção rigorosa do veículo de transporte.” Conclui Dr. Thiago.