Coronavírus-Sete-Táxi-aéreo

27/03/2019 – Sete Táxi Aéreo – O cuidado redobrado no transporte aéreo e aeromédico de pessoas em condições de risco do Coronavírus!

A Sete Táxi Aéreo realizou no último dia 24/03/2020 um voo aeromédico entre a cidade de Arraias -TO e Goiânia-GO. Um dos pontos importantes de todos os voos e em especial desse, foi o cliente, o Sr. José Clementino, de 88 anos.

Considerado uma pessoa em risco pela idade, a Sete Táxi Aéreo realizou todas as medidas necessárias para que o Sr. José Clementino realizasse seu trajeto com toda a segurança.

A primeira medida, foi a desinfecção total da aeronave e dos equipamentos, que já eram realizados em todos os voos executivos e aeromédicos, mas foram redobrados com a pandemia, inclusive com uso de técnicas e produtos químicos sugeridos pelos médicos e especialistas.

O segundo ponto importante, foi a preparação da equipe médica e enfermeiros para lidar com todos os transportes aeromédicos em meio aos riscos eminentes recorrentes do vírus.

O terceiro, foi o uso de EPI’ s (Equipamentos de Proteção Individual) de toda a equipe, resguardando o paciente e a tripulação.

“Sabemos que grande parte dos clientes que estão buscando os nossos voos nesse momento, passam por alguns desafios:  a falta de voos comerciais, com a redução das operações das companias, a necessidade de realizar voos privados pela segurança e risco extremamente reduzido de infecção com o Coronavírus, principalmente as pessoas que já possuem um desafio de saúde o que pode agravar ainda mais caso houvesse a infecção. Nossa missão era crítica, nesse momento tá se tornando essencial a vida.” Diz Diogo Vilella, Diretor Comercial da Sete Táxi Aéreo.

O voo do Sr. José Clementino foi realizado com sucesso. Desejamos a ele rápida recuperação e aos seus familiares gratidão pela confiança em contar com a Sete Táxi Aéreo nesse momento crítico. 

“Buscamos sempre junto a comunidade cientifica, tanto aeronáutica como medicina, as melhores práticas para oferecermos uma prestação de serviço ampla e segura. As condições clínicas do paciente e o uso de equipamentos modernos, conduzido pela excelência dos profissionais médicos e tripulantes, é o que nos faz acreditar que precisamos estar à frente dos desafios do ambiente e do paciente, precisamos auxilia-lo a chegar no melhor recurso que ele possa ter para buscar a recuperação de sua saúde.”  Conclui Diogo.